Ligue-se a nós

GIRO NA BAHIA

Mulher que aprendia a dirigir atropela e mata criança de 4 anos

Publicado

no

Enzo Gabriel, de 4 anos. Foto: Reprodução/TV Bahia.

Familiares e amigos de Enzo Gabriel, de quatro anos, que morreu após ser atropelado por uma mulher que dirigia uma caminhonete na cidade de Pau Brasil, no sul da Bahia, lamentaram a morte do garoto. Eles também disseram que outras três pessoas poderiam ter sido atingidas pelo veículo. Ele foi atropelado na noite de quinta-feira (3), quando estava em uma calçada perto da casa de amigos.

A mulher que dirigia o carro não tinha habilitação e estava aprendendo a dirigir com ajuda de um homem, o dono do veículo, que seguia no banco do carona. Logo após atropelar a criança, que estava na calçada ao lado da mãe, os dois fugiram a pé e não prestaram socorro.
As testemunhas relataram ainda que a mulher que conduzia o veículo iria bater em uma motocicleta, tentou manobrar e freou o automóvel. No entanto, acelerou e “arrancou” com o carro, atingindo o garoto que estava perto da mãe.
“O carro ia bater na moto, ia ter uma batida. No que a menina freou o carro para não pegar a moto, acho que acelerou e o carro saiu com tudo. Ela ia atropelar nós três. Só que a mãe estava segurando a mão da criança. Ela tentou puxar a criança. Só que o carro bateu muito forte. Eu caí e o carro atropelou a criança”, disse uma das testemunhas.

Após o acidente, a mulher e o homem que estavam no veículo deixaram o local e uma testemunha do caso entrou no carro e deu marcha ré para retirar o garoto.

Outros vizinhos pegaram o menino ferido e levaram ao Hospital Arlete Magalhães. No entanto, ele já chegou sem vida à unidade.

Avó de Enzo Gabriel lamenta perda do garoto após atropelamento em Pau Brasil — Foto: Reprodução/TV Bahia

A avó de Enzo, Luzia Oliveira, não se conformou com a perda e lamentou a morte da criança.

“Um menino inteligente, sabido. Era lindo, maravilhoso o meu neto. Calmo, paciente. Era um menino exemplar, amoroso. Eu perdi o meu neto. Meu netinho que eu amava tanto”, disse Luzia, visivelmente emocionada.

A Polícia Civil informou que o veículo passaria por perícia e as testemunhas seriam ouvidas. O caso é investigado pela Delegacia Territorial de Camacan. A polícia teve informações que os ocupantes do veículo estão na região e permanece em busca dos dois envolvidos.