Ligue-se a nós

NOTÍCIAS

Disputa pela presidência da Câmara em Eunápolis terá Arilma e Jorge Maécio, mais votado da base de Cordélia

Publicado

no

 Maécio diz que antes de buscar apoio, precisa conversar primeiro com Cordélia

O candidato Jorge Maécio, do Progressista, foi o vereador mais votado na coligação da prefeita eleita Cordélia Torres (DEM). Esse é o terceiro mandato consecutivo de Jorge Maécio. Com 1.175 mil votos ele foi o escolhido de 1,96% dos eleitores e ampliou o número de votos com relação a 2016 concorrendo com o dobro dos candidatos da eleição passada. 

Maécio disse que acompanhou a votação de casa, na Urbis I, e comemorou a vitória junto com familiares e um grupo de amigos. Nas redes sociais, ele agradeceu a confiança dos eleitores, especialmente o carinho dos moradores do bairro, conversou com apoiadores e prometeu um grande encontro do grupo para festejar a terceira vitória consecutiva, respeitando, contudo, as regras de prevenção da pandemia. 

“Essa quantidade expressiva de votos, apesar da campanha ter sido prejudicada pela pandemia, mostra que há uma força muito grande e crescente em Eunápolis que busca uma forma diferente de trabalho. Aquela que não fica presa dentro de gabinete. Aquela que, junto com o povo, se move e faz acontecer”, completou. 

PRESIDÊNCIA 

Como o primeiro da coligação da prefeita eleita e terceiro mais votado da cidade, abaixo apenas de Carmem Lúcia Gerino Maciel e Gildair da Silva Almeida, ambos do PSD, Jorge tem sido apontado por setores da imprensa como forte candidato à reeleição para o cargo de presidente da Mesa Diretora da Casa. 

Consultado pela reportagem, ele afirmou que a aspiração de todos os vereadores é justa e legítima pelo Regimento Interno da Casa, mas demonstrou que neste momento existem outras prioridades e algumas formalidades a serem observadas, como exemplo, a diplomação, que é o ato por meio do qual a Justiça Eleitoral efetivamente torna os candidatos aptos a tomar posse no cargo para o qual foram eleitos. 

ARTICULAÇÃO 

“Neste momento estou dedicado à prestação de contas da eleição e à conclusão do mandato, mas meu nome também está à disposição dos companheiros e vários deles já hipotecaram o apoio e o voto para a nossa permanência. Mas tudo isso precisa ser costurado sem precipitações e com muita segurança”, aconselhou o parlamentar. 

O atual presidente enfatizou que, antes de buscar o apoio dos seus pares para ingressar na disputa pela Mesa Diretora, ele precisa conversar pessoalmente com a prefeita eleita, Cordélia Torres, e também ouvir o deputado federal Ronaldo Carletto, uma das maiores lideranças políticas da região. “Nós participamos de uma coligação e somos aliados de primeiro momento, não posso agir sem consultar a futura prefeita”, frisou.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *