Ligue-se a nós
Error, group does not exist! Check your syntax! (ID: 2)

SAÚDE

Eunápolis Pod+ trata sobre avanços, desafios e projetos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)

Publicado

no

A coordenadora ressaltou os avanços do SAMU na região. “O SAMU em Eunápolis tem 18 anos, sendo o segundo a ser implantado na Bahia, e atende todos os oito municípios que compõem a Costa do Descobrimento, com a média de recebimento de 1.300 a 1.500 ligações mensais de toda a região, e geralmente 800 envios de ambulâncias, pois os outros casos são resolvidos apenas com orientações. Atualmente nós temos três ambulâncias (duas avançadas e uma básica) e uma motolância. A prefeita Cordélia Torres sempre pediu que tivéssemos um clima harmonioso, com mais humanidade, deixando os funcionários mais acolhidos, e hoje sentimos tudo isso no SAMU”, frisou.

Sobre a Lei Lucas (13.722/18) – que obriga as escolas, públicas e privadas, e espaços de recreação infantil a se prepararem para atendimentos de primeiros socorros – o coordenador de enfermagem Luís Cláudio Silva explicou como o projeto está sendo implantado nas escolas de Eunápolis. “Lucas foi um menino que morreu engasgado com um pedaço de salsicha durante um passeio na escola em Campinas/SP, pois não havia nenhum profissional que tivesse orientação sobre primeiros socorros, então estamos percorrendo as escolas para capacitar os profissionais para caso ocorra alguma situação semelhante, todos os colaboradores estejam prontos para atuar. A escola que quiser ser beneficiada pelo treinamento, pode nos encaminhar um ofício solicitando, que vamos agendar a capacitação”, esclareceu.

Uma das principais dificuldades do SAMU, segundo a coordenadora, é o grande volume de trotes. “Muitas vezes há demora no atendimento, pois recebemos um número grande de trotes, e isso dificulta o serviço, pois as pessoas nao têm consciência que pode estar deixando uma pessoa perder a vida por conta daquele trote. Já aconteceu de ser encaminhada uma ambulância avançada para zona rural e, chegando lá, a equipe não encontrar nada, foi simplesmente um trote”, relatou Sônia França.

Em relação às intercorrências no número 192, a coordenadora explicou o motivo da ineficiência do telefone. “Infelizmente estamos tendo problemas desde o ano passado, quando a operadora Oi privatizou. Já acionamos Ministério Público, fizemos protocolos na delegacia, protocolos na empresa de telefone, mas a situação ainda não foi resolvida. Temos uma reunião marcada com a Anatel nesta sexta-feira (17) e esperamos encontrar uma solução. Inclusive, atualmente, estamos passando por problemas e pedimos que a população acione o SAMU pelo telefone (73) 99918-0192, por meio de ligação direta”, finalizou Sônia França.

 

Fala Mara | Ascom – Prefeitura de Eunápolis (BA)

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *