Ligue-se a nós

NOTÍCIAS

PRADO: PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS PEQUENOS PRODUTORES FAZ GRAVES DENÚNCIAS CONTRA O MST

Publicado

no

Foto: Liberdade News

Em reportagem do site Liberdade News, o presidente da Associação dos Pequenos Produtores do assentamento Rosa Prado,  Elivaldo da Silva Costa, conhecido como Liva, explicou o real motivo da Força Nacional estar atuando na Região e fez graves denúncias, relatando os problemas enfrentados pelos assentados, que vêm sofrendo com a pressão do MST e seus líderes,   entre eles o deputado Walmir Assunção. “Estamos há mais de um ano lutando para nos libertar fo MST, para tirar o cabresto do movimento das nossas cabeças. Não dá pra continuar com os caras mandando na gente, com a gente dando dia de serviço pra eles. Toda semana tinha um dia de serviço coletivo, diz  Liva.

Liva conta ainda que o MST vem alugando os pastos, ganhando dinheiro com eles e usando pra fazer campanha para Assunção e Rui Costa. 

“Estamos protestando desde o início do auino e, de lá pra cá, conseguimos avançar. Estamos em contato com o Ministério da Agricultura, com o presidente do Incra Nacional e algumas outras forças. Contamos, inclusive  com o apoio de parte da imprensa, que vem esclarecendo os fatos. Conseguimos trazer a Força Nacional para atuar em dois assentamentos aqui do Prado, Rosa do Prado e Jaci Rocha e quatro assentamentos em Mucuri. Não tem essa de expulsão,  invasão, reintegração de posse, nada disso que o pessoal do MST está espalhando por aí, que o PT está colocando nas mídias. A Força Nacional está vindo para que o INCRA possa entrar e sair das áreas de assentamentos que não são do MST e sim do órgão e  das familias envolvidas no projeto de assentamento”, esclarece ele.

Liva relata que neste 7 de setembro estarão sendo retomados os trabalhos na  Rosa no Prado e só vão parar quando o INCRA terminar as medições dos lotes, parcelamento, liberação de créditos, liberação de casa  e documentação. Depois de muitos anos de jugo vermelho, foi hasteada a bandeira do Brasil,  simbolo patriota,  no lugar da bandeira do MST, ao som do Hino Nacional. “O governo que hoje está aí e não elegemos, nos representa, coisa que não aconteceu no tempo do PT, que ajudamos a eleger”, conclui o presidente da Associação. “A Força Nacional está na região porque a PM não faz o seu trabalho, por ser parcial, por ser polícia do estado e obedecer ao comando do governo. A PM só vem aqui quando é acionada pelo Ministério Público Federal”, encerra Liva.

Ele acredita que o Presidente Bolsonaro virá pessoalmente entregar os títulos às famílias.

Fonte: Liberdade News

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *